Dez motivos que farão você comprar essas peças de linho

 

Até o momento, você está preocupada com os looks de inverno. Mas com a primavera logo aí, nosso conselho antecipado é começar a planejar a lista de peças que não vão poder faltar no closet quando o calor chegar! O que tudo indica, para este ano, os termômetros prometem temperaturas elevadíssimas, por isso, é bom ter em mente as produções mais frescas e leves para não passar perrengue. Entre os favoritos da estação, o linho está no topo entre os materiais que valem o investimento. Os motivos? Listamos abaixo dez que te convencerão a comprar diferentes peças para arrasar! Olha só: 

 
 

[1] FRESCO & LEVE

Por se tratar de uma fibra natural, o linho oferece sensação de frescor e leveza, assim como o algodão. Você não passará aperto caso os
termômetros subam demais!

[2] ACESSÍVEL

Quando você pensa em um tecido nobre como este, logo vem a cabeça preços altíssimos e nada camaradas. Aqui na AMARO, você garante peças em linho estilosas que cabem no seu bolso!

 

[3] CHIQUE 

Elegante e poderoso, é alternativa perfeita para você arrasar em qualquer festa, seja de dia ou à noite! 

[4] CONFORTÁVEL

Um tecido leve como este, não precisa de outros motivos para ser considerado um dos mais confortáveis, né? Ele suporta as altas temperaturas e seca rapidamente.

 

[5] VERSÁTIL 

Vai do escritório ao fim de semana, sem tirar e nem por. É um tecido chave para deixar sua produção mais arrumadinha fácil fácil.

[6] É TENDÊNCIA!

Shapes, cores e estampas inusitados para deixar a primavera mais cool! O linho é trend certa vez.

 
 

[7]MANUTENÇÃO

Peças de linho podem ser lavadas à mão ou na máquina de lavar. Vai sem medo!

[8] ATEMPORAL

Passado de geração a geração, o linho não tem prazo de validade! 

 

[9] DURÁVEL

E não há prazo de validade mesmo! De fácil manutenção e qualidade excepcional, garanta quantas peças quiser hoje e use pela vida toda! 

[10] HISTÓRICO

Se você ama curiosidade, aqui vai uma: o linho é um dos tecidos mais nobres que existem e foi descoberto há mais de 8.000 anos a.c.