Cinco dicas para dar um up empoderador ao seu guarda-roupa

 

Nuta Vasconcellos e Marie Victorino se conheceram quando a internet ainda nem dava sinais de dominação mundial, trocando cartas em busca de fãs
da banda britânica Oasis. Depois, fundaram uma comunidade no extinto Orkut, batizada de Girls With Style, espécie de fórum onde trocavam ideias
e experiências apenas entre mulheres. Hoje a comunidade ganhou vida e se tornou um hub de projetos incríveis feito por e para elas - um deles, aliás, conhecido como Chá de Auto-Estima, palestra onde elas debatem e dão dicas de como exercitar o amor próprio para termos uma rotina mais generosa
com nós mesmas e, é claro, uma atitude mais confiante.

"O que vemos no espelho é apenas o topo do iceberg, é necessário também trabalhar o que está embaixo" opina a carioca Nuta. "Não é apenas uma questão de se sentir bonita, mas de analisar como seu trabalho, sua família e sua capacidade física, emocional e mental impactam a maneira como você se vê e se coloca para o mundo", completa Marie.

Pioneiras quando o assunto é falar de auto-conhecimento feminino - elas começaram a discutir o assunto ainda em meados dos anos 2000, quando o tema estava longe de estar em voga - elas listam aqui cinco maneiras simples de rever seu guarda-roupa, fazendo dele uma ferramenta de empoderamento diária. Olha só:

 
 
 
 

Nuta Vasconcellos e Marie Victorino, fotografadas no Centro de São Paulo com looks AMARO. Fotos Marlon Brambilla.

1. ENTENDA SUA REALIDADE

Faça colagens e boards no Pinterest com referências que você ama e estude quais cores e modelagens funcionam melhor para você. Pense também na sua rotina, considerando itens importantes como mobilidade (você anda muito a pé? De ônibus? Como é a sua rotina?) e conforto (salto ou tênis? Saia ou calça?). Essa é uma ótima ferramenta para se conhecer melhor e fazer compras mais inteligentes.

2. JOGUE FORA O QUE NÃO SERVE

Tire do armário o que não é do seu tamanho, essa é só uma recordação de alguém que você não é mais. E não fique bitolada se uma roupa não te serve - pense sempre que não é o tamanho que você usa, e sim como você usa o seu tamanho!

 
 
Temos que mudar a relação que temos com a moda - tem muita gente que não experimenta roupa porque tem medo de não servir. Isso não faz de você inadequada, aquela é simplesmente uma peça de roupa que não é do seu tamanho.
— Nuta Vasconcellos
 

3. PENSE EM VERSATILIDADE

Aposte em roupas que funcionam em muitas ocasiões e que combinam com várias outras. Uma roupa ou um acessório que pode ser usado tanto de dia quanto de noite, tanto para uma festa quanto para um almoço, melhora a relação com o seu closet e prolonga a vida útil dos seus investimentos.]

4. BUSQUE OPÇÕES FORA DA CAIXINHA

Uma vez confortável com o que funciona para você, arrisque-se com peças e produções que saiam da sua zona de conforto. Use o conhecimento a favor da sua criatividade e não deixe que ele te impeça de experimentar! A Marie, por exemplo, detestava usar decotes por conta de algumas estrias. "Uma vez que me libertei disso, parei de escondê-las e hoje aprendi a valorizar o formato dos meus seios, que eu amo", conta ela.

 
 
Estilo também é uma coisa empoderadora! É incrível você perceber que pode, sim, montar um look incrível, seja qual for o seu corpo.
— Marie Victorino
 

5. PROGRAME-SE

Caso você tenha muito tempo de manhã para pensar na produção, aproveite o domingo para organizar os looks da semana que está por vir. "Quando saímos de casa com uma roupa que não gostamos ou não estamos confortáveis com o que escolhemos, carregamos aquela energia conosco o dia todo", avalia Nuta. Pense com carinho no seu visual e fotografe antes as escolhas da vez, assim você economiza tempo na hora da correria.

 

ESCOLHAS DA NUTA

 Conjuntinhos que misturam peças clássicas com outras mais modernas

 Alfaiataria

 Roupas justas - quanto mais justas ao corpo, melhor ela se sente

 Peças de gola alta e manga longa, como tops e saias lápis

    ESCOLHAS DA MARIE

      Transparências estratégicas

    Mix de itens esportivos com outros mais descolados e sensuais

    Disco pants (calças justíssimas de cores vibrantes)

     Botas de todos os tipos

     
     
    Muita gente fala ‘assim que emagrecer vou fazer umas compras’. Precisamos parar de ver estilo como recompensa e tratá-lo como ferramenta para nos sentirmos sempre melhores. Todo mundo merece ter um estilo bacana!
    — Nuta Vasconcellos