48 horas em Florença e Milão com Júlia Tibério

 
 

Quer descobrir o lado mais fashion da Itália? A jornalista, Júlia Tibério, acaba de voltar de uma temporada no país e compartilha um roteiro de 48h para você conhecer o essencial de Florença e Milão. Confira:

 
 

 

FLORENÇA

JULIA-TIBERIO_1.jpg

 

 

9h: comece o dia com um café da manhã delicioso no Scudiere Firenze. A doceria é uma das mais antigas da cidade e tem uma vista maravilhosa para o Duomo. Lá, locais e turistas se apertam no balcão atrás de capuccinos, cornetos de chocolate e mil folhas de maçã. Para quem não tem pressa, a sugestão é o terraço que fica na própria Praça do Duomo – o preço das coisas é um pouquinho mais caro, mas vale a experiência.

10h: que tal conhecer o neomuseo mais famoso do mundo da moda? A Gucci acaba de inaugurar um espaço que reúne acervo variado de peças vintage da label, exposições de novos artistas, restaurante e boutique de peças one of a kind – o passeio vale também para conhecer um pouco mais a história do mundo fashion. O espaço fica na Piazza della Signoria e é o cenário perfeito para registrar o look do dia.

13h: saia caminhando, cruze a Ponte Vecchio – pare para admirar a beleza das margens do Rio Arno – e siga para a parte sul da cidade. É lá que fica a Trattoria Cammillo, restaurante típico de cozinha toscana. Esqueça turistas ou ambiente hyppado, o Cammillo é tradicional, com direito a mamma italiana e tudo.

15h: aproveite a tarde para passear por Santo Spirito, o bairro mais boêmio de Florença. Nos finais de semana, há feirinhas vintage e mercado de flores e frutas nas praças da região. Entre nas lojinhas de arte e décor e sente-se em algum das dezenas de barzinhos para um Apperol Spritz.

 

 

17h: sabe aquele pôr do sol colorido e maravilhoso digno de filme romântico com final feliz? Você verá em um final de tarde no SignorVino, bar/restaurante/enoteca que tem varanda em cima (isso mesmo!) de uma das margens do Arno AND vista para a Ponte Vecchio! O programa é imperdível. Vá nem que seja para tomar água e aproveite esse belo momento.

19h: volte a parte norte da cidade pela ponte Santa Trinita (pausa para foto) e siga pela Via Tornabuoni até chegar ao Palazzo Strozzi. É lá que rolam as exposições mais trendy da região - de três em três meses o espaço abriga mostras que variam de arte medieval à arte contemporânea de adolescentes italianos. É supercool!

21h: deu fome? Hora de seguir para um dos programas mais divertidos da cidade: uma experiência gastronômica no Mercato Centrale – uma espécie de mercado municipal onde há de tudo um pouco quando se trata de culinária toscana. Pequenos restaurantes estilo fast-food (de ótima qualidade) dividem um espaço giga e superbonito: tem casa de massas, carnes típicas da região, hamburgueria, enoteca, cozinha contemporânea, doceria, salumeria... É show!

23h: se sobrar pique depois da comilança, a dica é o Gosh, bar recém-inaugurado com decór de cair o queixo (as paredes são todas estampadas com flamingos), música boa, gente interessante e drinks saborosos. Aviso: o serviço é um pouco devagar, então, vá sem pressa e relaxe.

JULIA-TIBERIO_2.jpg
 
 

MILÃO

JULIA-TIBERIO_milao_1.jpg

 

 

 

9h: comece o dia com um café da manhã típico italiano na paneteria fofinha e descolex Princi - são algumas unidades espalhadas pela cidade. Lá, é comum ver velhinhas super fashionistas conversando com amigas enquanto tomam o seu capuccino. Os ingredientes são todos orgânicos e os pães doces, de babar.

10h: tome o bondinho em direção à Praça do Duomo. Uma vez ali, desfrute de alguns minutos de observação e registre o look do dia – o cenário é imbatível.

11h: hora de conhecer a galeria mais famosa do mundo fashion: a Vittorio Emanuelle. As lojas mais famosas e caras do mundo são vizinhas no edifício meio palácio de construção impressionante - mármore e mais mármore, vitrais e pé direito suuuuuper alto.

13h: pausa para o almoço no God Save the Food, outro restaurante que preza por ingredientes orgânicos e alimentação saudável - mas não só isso: a pizza de nduja (uma espécie de salame mega picante) é deliciosa. Sente-se nas mesinhas ao ar livre e desfrute!

 

 

 

15h: o Quadrilatero della Moda é talvez o quarteirão com maior concentração de lojas importantes do mundo. É quase como se teletransportar para outro planeta: lojas que mais parecem cenários de filme, carros inimagináveis e looks do dia muito bafo. Ainda que não haja nem uma compra a ser feita, o passeio vale pela experiência. Além do que, são nessas vitrines que descobrimos o que será tendência nos próximos meses. Ah, um gelato italiano é boa pedida para acompanhar a caminhada!

18h: pausa para relaxar na região mais cool de Milão, o bairro de Navigli. É ali que bares e restaurantes dividem espaço com alguns barcos nas margens dos canais – que, pasmem, passaram por melhorias estruturadas por ninguém menos que Leonardo Da Vinci. Aproveite o pôr do sol para viver o aperitivo – uma das atividades preferidas dos milaneses, regada a muitos drinks e porções de petiscos.

21h: to the dance floor! Separe o seu melhor look e termine o dia no Bar Martini, da dupla Dolce & Gabbana – lugar perfeito para dançar e se divertir com amigos ou em casal. O ambiente é super luxuoso, a comida, boa, drinks idem, e os preços são superok. É para fechar a viagem em grande estilo!

JULIA-TIBERIO_milao_2.jpg
 

Gostou das dicas da Júlia? Gostaria de ver mais conteúdos assim aqui no Live? Deixe seu comentário!