Outubro Rosa | Dra Rebeca Gerhardt fala sobre saúde feminina e autocuidado

 

No mês de conscientização e controle do câncer de mama a gente aproveita para te lembrar que o autocuidado vai muito além da sua rotina de beleza. Pensando nisso, convidamos a ginecologista Dra. Rebeca Gerhardt para falar mais sobre autocuidado e saúde feminina. Que tal aproveitar o mês de outubro para cuidar de você? Anota aí:

 
 
20190416-AMARO-live-looks-profissao_rebeca.jpg
 
Autoconhecimento é fundamental! Mas entender como é a sua mama e estar atenta a eventuais alterações vai muito além de aprender técnicas para se auto examinar.
— Dra. Rebeca Gerhardt
 
 
Ilustras-Auto-Exame-02.jpg
 

1. Conheça a sua mama

Autoconhecimento é fundamental! Mas entender como é a sua mama e estar atenta a eventuais alterações vai muito além de aprender técnicas para se auto examinar.

Digo isso por dois motivos: o primeiro é que muitos nódulos palpáveis não se tratam de tumores com risco de malignização e vejo muitas mulheres apavoradas desnecessariamente ao notar qualquer nódulo que não merece grandes preocupações, quando bem acompanhadas por um ginecologista. Segundo, e ainda mais importante, é que hoje já se sabe que o autoexame não tem impacto na redução da mortalidade por câncer de mama, uma vez que quando se percebe o tumor pelo tato, muitas vezes ele já está em nível avançado.

Observar a região das mamas no seu dia a dia e estar atenta a alguns sinais de alerta (saída de secreções pelo mamilo, alterações na coloração e formato) devem fazer parte da sua rotina de autocuidado, mas nunca devem substituir as visitas periódicas ao ginecologista.

 

2. Converse com as mulheres da sua família

Apesar de a maioria das pacientes com câncer de mama não terem nenhum parente acometido, sabemos que existe uma parcela, mesmo que pequena, que tem sim um fator hereditário e vai merecer um rastreamento precoce.

Alem disso, o diálogo entre as mulheres da família também tem papel fundamental no alerta a realização de exames periódicos no sentido de nos ajudarmos e nos lembrarmos da importância do acompanhamento ginecológico de rotina.

 
 
Ilustras-Auto-Exame-01.jpg
 

3. Vá periodicamente ao ginecologista

Visitas anuais ao ginecologista devem fazer parte da lista de checkup regular de toda mulher. Isso porque a prevenção e diagnóstico precoce continuam sendo o melhor caminho.

Quando se fala de câncer de mama, não podemos esperar o aparecimento de sintomas visivelmente perceptíveis. Apenas em uma consulta, com uma avaliação completa e a realização de exames (principalmente mamografia em mulheres acima de 40 anos) que se poderá descobrir quaisquer alterações ou irregularidades e buscar a melhor forma de tratamento.

 
 
Ilustras-Auto-Exame-03.jpg
 

4. Tenha hábitos saudáveis

Ao conversarmos sobre prevenção de câncer de mama, não podemos deixar de lembrar que a prática de atividades aeróbicas diárias (cerca de 30 minutos por dia) e a busca por uma alimentação mais saudável já estão consagrados em trazer impactos positivos e surtem benefícios consagrados.

Além de estar atenta ao peso corporal, visto que a obesidade é fator de risco conhecido para o desenvolvimento da doença, abandonar o hábito de fumar e diminuir a frequência no consumo de bebidas alcoólicas também entram na lista de prevenções.

O consumo de álcool, em qualquer quantidade, contribui para o risco de desenvolver câncer de mama e quando combinado com o tabaco aumenta ainda mais a possibilidade do surgimento da doença.

 

Em outubro nós vestimos rosa (e cuidamos da nossa saúde):