Cinco fatos que provam que você não precisa saber desenhar para fazer moda

 
 

Entrevistamos o time de produto da AMARO - responsável por desenvolver aquelas peças incríveis que você encontra no nosso site - e provamos que trabalhar com moda vai muito além de desenhar roupas. Confira as dicas das nossas gerentes de categoria para entrar no mercado da moda:

 
 

 
 
 

1. moda é um negócio

Antes de mais nada, nunca se esqueça de que moda é um tipo de negócio, sim e vai muito além de criar roupas bonitas. Como qualquer outra, uma empresa de moda precisa de departamento financeiro, recursos humanos, TI, marketing e por aí vai. Ou seja, você pode ser da área de engenharia da computação e (teoricamente) trabalhar com moda, por exemplo.

 
 
5_fatos-que-provam-que-trabalhar-com-moda-vai-muito-além-de-desenhar-roupas.jpg
Meu trabalho consiste em criar e implementar estratégias de produto. Participo desde as definições de tendências até a gestão e controle da nossa cadeia de fornecimento - passando por tecidos, protótipos, quantidades e estratégias de sortimento. Me envolvo também em muitos projetos de outras áreas como Manufatura, Marketing e Engineering.
— Anay Zaffalon, Head of Products
 

 
 

2. usamos números e planilhas sim

"Vou fazer moda porque odeio matemática". Essa pode ser uma ilusão bem comum das pessoas que querem seguir carreira na área. O nosso time de produto, por exemplo, usa planilhas, faz contas, previsões e projeções diariamente.

 
 
3_fatos-que-provam-que-trabalhar-com-moda-vai-muito-além-de-desenhar-roupas.jpg
Estamos sempre de olho nos números. É preciso entender o perfil do consumidor e analisar as vendas anteriores antes de definir em quais tendências vamos apostar e o que vamos comprar, por exemplo. É um processo que demora mais do que parece e, um pequeno erro na verba de compras pode resultar em grandes prejuízos.
— Daniela Marques, Category Manager PL Apparel
 

 
 

3. entender comportamentos e pessoas é essencial

No fim das contas, roupas são feitas para serem usadas por pessoas, certo? Por isso, criar, desenvolver e produzir um produto envolve muita pesquisa de tendências, de mercado e até comportamento. É preciso entender de varejo, comportamento do consumidor, e assim em diante.

 
 
2_fatos-que-provam-que-trabalhar-com-moda-vai-muito-além-de-desenhar-roupas.jpg
Profissionais completos são aqueles que vão além da criação, desenvolvimento e compra. São os que conseguem desenvolver uma visão estética apurada, constantemente pesquisam tendências, produtos e comportamento, e têm a capacidade de desenvolver habilidades de negociação, estratégias de negócios, planejamento e análises.
— Aline Ballesteros, Category Manager Footwear & Accessories
 

 
 

 

4. você não precisa ser estilista

Se engana quem pensa que pessoas formadas em moda precisam necessariamente ser estilistas. As nossas gerentes de categoria, por exemplo, tem formação em design de moda e nunca desenham produtos. Você pode por exemplo fazer faculdade de moda e se especializar em marketing e administração, para atuar em outras campos da empresa. Outra opção são os cursos de negócios de moda, que abrangem os processos necessários para fazer uma empresa de moda rodar.

 
 
1_fatos-que-provam-que-trabalhar-com-moda-vai-muito-além-de-desenhar-roupas.jpg
Eu nunca desenho no meu dia a dia. Trabalho com fornecedores estrangeiros, seleciono matérias primas e acessórios das peças, aprovo fitting e negocio valores, além de analisar problemas com os produtos que estão sendo vendidos e gerenciar todo o processo do time de Apparel Global.
— Michele Silva, Category Manager
 

 
 

5. é preciso entender de política e economia sim

Ler revistas de moda, blogs e seguir marcas e influencers no Instagram é sem dúvida importante, mas saber o que está acontecendo no mundo é tão importante quanto! Se informar sobre política, o mercado financeiro e movimentos sociais é essencial para entregar produtos e se comunicar de forma coerente com os consumidores.

 
 
4_fatos-que-provam-que-trabalhar-com-moda-vai-muito-além-de-desenhar-roupas.jpg
Me atualizo diariamente sobre política e economia. Entender o cenário econômico, as variações de câmbio e como estão se desenvolvendo as tendências de consumo ajuda a definir as tomadas de decisões e negociações de compras.
— Milene Brunetti, Category Manager In-House Apparel
 

 
 

Quer trabalhar no mercado de moda, mas não sabe como começar? Confira as dicas do nosso time de produto:

 
 
 

1. "Dedique boa parte do seu tempo estudando história da arte aplicada, tendências de comportamento, sociologia, estratégias de marca e desenvolvendo habilidades analíticas."

 
 
 

2. "Foque em desenvolver suas competências e se interesse por áreas, pessoas e estudos que possam contribuir para que você se torne este profissional completo."

 
 
 

3. "É preciso ter olho clínico, fazer muita pesquisa de mercado, conhecer profundamente o seu consumidor e perceber qual seu estilo e preferências."

 
 
 

4. "Vivenciar e aprender a respeitar diferentes costumes e etnias que estão ligados a todos os processos dentro da moda, desde a criação até a negociação com fornecedores em diferentes lugares."

 
 
 

5. "Trabalhar com atendimento de varejo! A moda é efêmera, mas uma coisa nunca muda: fazemos o que fazemos para atender às necessidades de nossos clientes. Eles sempre estarão no comando.