Fique por dentro do trabalho do artista plástico Kleber Matheus

 

Você conhece Kleber Matheus? Responsável pelas instalações da abertura de nosso novo Guide Shop na Rua Oscar Freire, em São Paulo, o paulistano é queridinho do mundo da moda. Ele divide-se entre São Paulo e Paris, onde também expõe em cidades como Marselha e Nice, e tem no neon seu principal carro-chefe. Fique por dentro do universo de Kleber abaixo:

  • Mundo artsy

"Minha relação com a arte começou quando eu ainda era adolescente. Eu estava no colégio, fiz escola técnica de desenho de comunicação no segundo grau e foi uma escolha acertada, pois ela me deu um superbackground. Foi lá que eu descobri o que eu queria fazer. Conheci vários grafiteiros e artistas, comecei a desenhar mais... Acabei me interessando pelo mundo gráfico e é o que me levou até onde estou hoje."

  • Paixão pela moda

"A moda e o design gráfico andam juntos na minha trajetória. Comecei a trabalhar no mercado editorial e fiz estágio em revistas do ramo, como a Vogue. Entre um trabalho e outro, acabei me envolvendo com direção de arte. Hoje, atuo como um mentor, que pensa nas imagens de moda junto com outros profissionais, como fotógrafos, stylists, maquiadores e modelos. Meu trabalho é juntar esses times e pensar em um conceito de imagem."

  • AMARO

"Para a abertura do novo Guide Shop na Oscar Freire, estou usando algumas peças clássicas do meu vocabulário artístico e também novidades, como um modelo em formato de estrela desconstruída. Pensei também na área externa do espaço, justamente para valorizar a arquitetura e todas as plantas que compõem a faixada. Quero que as criações funcionem como um palco performático, no qual as pessoas podem interagir e se divertir."

Foto Marlon Brambilla

  • O protagonista

"Durante a faculdade aprendi muito sobre fachadas, comunicação externa e foi aí que o neon apareceu. Em um amigo secreto acabei fazendo minha primeira peça, um gato em formato abajur para presentear o DJ Mau Mau. Faz 17 anos que trabalho com esse material e sigo fascinado pela energia que ele emite. Quando estou criando, penso muito no que ele pode transmitir aos lugares. A ideia de explorar silhuetas e formas de maneira gráfica simplificada sempre me interessou. Costumo misturá-lo com outros materiais efêmeros e ornamentais, como plantas e madeira, além do acrílico. É incrível criar relações entre o orgânico e o industrial."

  • Conexão São Paulo - Paris

"Eu moro na França desde 2010 – me divido entre São Paulo e Paris. Lá, desenvolvi mais meu lado artístico. Aqui estou muito ligado à moda, enquanto na França pude trabalhar um lado diferente. Tenho uma galeria em Nice, uma em Paris e outra em Marselha. Nesta última cidade, fiz uma exposição em um museu chamado FRAC, onde recuperei pedaços de neon que estavam quebrados e os transformei em nova peça."

  • Mercado internacional

"Os europeus têm uma percepção diferente e enxergam um lado mais tropical e modernista, que está superligado à estética brasileira. Eu me alimento muito de movimentos artísticos do nosso país para inspirar o meu trabalho. Desde arquitetos como Paulo Mendes da Rocha e Oscar Niemeyer até artistas plásticos como Hélio Oiticica. Entre outras referências, tenho também o cubismo, o movimento Bauhaus e o concretismo."

  • Próximos projetos

"Eu moro no Copan [prédio tradicional no Centro de São Paulo] desde 2009 e tenho um projeto de transformar a sala de casa em uma galeria. Quero receber meus amigos em um ambiente onde podemos criar juntos e convidar outros artistas que eu gosto e que não estão representados nesse mercado formal brasileiro de arte."

Aqui, o convite que Kleber criou especialmente para nossos convidados: